Segundo o delegado Tiago Albuquerque, perícia apontou sangue no porta-malas. Material genético será encaminhado para comparação com amostra do DNA encontrado. Daniele dos Santos Camargo segue desaparecida em Serafina Corrêa
Reprodução/RBS TV
A Polícia Civil confirmou nesta terça-feira (17) a presença de sangue humano no porta-malas do carro do ex-namorado de Daniele dos Santos Camargo, de 23 anos, desaparecida desde o dia 4 de agosto em Serafina Corrêa, na Serra. O homem de 40 anos segue preso temporariamente, e buscas são feitas pela jovem.
“Após a apreensão do veículo pela Polícia Civil, o IGP realizou perícia, inclusive com luminol, e colheu material do compartimento de bagagens para confirmação de que se tratava de sangue humano. O IGP realizou exames específicos e confirmou a presença de sangue humano. Diante disso, agora familiares serão encaminhados para coleta de material genético para confirmar que o sangue é da Daniele”, diz o delegado Tiago Albuquerque.
O veículo tinha sido apreendido para perícia. Segundo o delegado, a coleta do material pode ser feita no DML de Passo Fundo ou diretamente em Porto Alegre, para tentar acelerar o processo.
“Por ora, não temos nada que indique ou sugira ser sangue dele. O sangue foi encontrado sob a borracha de vedação do porta-malas e no carpete”, detalha Albuquerque.
‘A gente continua na esperança de encontrá-la’, diz irmã
As buscas estão acontecendo desde que o desaparecimento foi comunicado à Polícia Civil. A polícia chegou a receber reforço do Corpo de Bombeiros, de cães farejadores e também de bombeiros voluntários, que têm experiência nas áreas rurais da região.
A procura foi ampliada para outros municípios da Serra. Moradores e colegas de trabalho também estão fazendo mutirões para ajudar a procurar pela jovem.
Relembre o caso
Daniele foi vista pela última vez por volta das 7h30 do dia 4 de agosto, no Centro de Serafina Corrêa. Ela saiu do trabalho noturno no início da manhã, passou por uma academia, onde costuma se exercitar, e depois foi a uma padaria, onde tomou café com uma amiga antes de seguir a pé para casa.
Imagens de câmeras de monitoramento mostram que o ex-companheiro esperava por ela dentro de um carro no trajeto entre o estabelecimento e a casa dela, próximo à empresa onde os dois trabalham. Ela é vista atravessando a rua e entrando no carro dele e, depois disso, não mais apareceu.
Segundo a polícia, o homem de 40 anos já havia agredido a ex-namorada em uma ocasião. A família de Daniele também confirma a relação conturbada.
“Eles ficaram um ano e dois meses juntos, eu acho. Ela sempre gostou muito dele. Ele tinha ciúmes, óbvio, toda relação tem. Mas chegou a um ponto que ele ficou possessivo. Ela não podia sair com as amigas. Se saía, tinha que levar ele junto. Coisa de relacionamento tóxico”, relata a irmã, Daiane dos Santos Camargo.
Daniele dos Santos Camargo foi vista saindo sozinha de uma padaria no dia em que desapareceu, em Serafina Corrêa
Reprodução/RBS VT
Vídeos: Tudo sobre o RS