Moradores do Loteamento Irmãos Marista foram removidos devido a risco de desabamento de prédio na zona norte de Porto Alegre. A Prefeitura informa que equipes dirigiram-se para o local assim que foram acionadas na noite de sexta-feira (9). A Defesa Civil e o Corpo de Bombeiros fizeram a evacuação das 19 famílias do prédio, sendo 40 adultos e 22 crianças. No total, 20 unidades foram interditadas no bloco.

Ainda na noite de sexta-feira, ao tomar conhecimento dos fatos, em reunião virtual com Defesa Civil, Demhab (Departamento Municipal de Habitação), Guarda Municipal, EPTC (Empresa Pública de Transporte e Circulação), Secretaria Municipal de Relações Institucionais e Fasc (Fundação de Assistência Social e Cidadania), foi determinado que equipes fossem ao local e tomassem todas as medidas para proteção e auxílio às famílias atingidas, e que fossem contatados ainda na madrugada os responsáveis pela obra: empresa e Caixa Econômica Federal.

Durante a madrugada, o diretor-geral do Demhab, Emerson Corrêa, esteve no loteamento e notificou a construtora responsável pela obra e a Caixa Econômica, a quem cabe a fiscalização. Foi solicitado um laudo de estabilidade estrutural de todos os prédios do empreendimento, que possui 1.298 unidades habitacionais. Os responsáveis pela obra foram para o local neste sábado (10).

A Fundação de Assistência Social e Cidadania está preparada para atender as famílias que venham necessitar de abrigo por um tempo mais prolongado. Neste primeiro momento eles foram acolhidos por parentes e vizinhos. A Fasc está no local fazendo levantamento de quantas pessoas necessitarão de abrigo. A Guarda Municipal auxilia na segurança e apoio ao acesso de pessoas autorizadas a ingressar no prédio.

O contrato para a obra foi assinado pela Caixa e a empresa Direcional em 2017. (Foto: Eduardo Beleske/PMPA)

Sobre o empreendimento

O contrato para a obra foi assinado pela Caixa e a empresa Direcional em 2017. A prefeitura cedeu o terreno, realizou obras de infraestrutura no local e firmou convênio com a Caixa para a construção das moradias pelo programa Minha Casa Minha Vida com um total de 1.280 unidades, entre casas e apartamentos. Cada unidade possui dois quartos, sala, cozinha e banheiro. A ocupação teve início em janeiro deste ano com as as primeiras 514 famílias da Vila Nazaré.