Evento acontece no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio, entre 4 e 12 de setembro. Modelo híbrido terá limite de 15 mil visitantes por dia no local. Parque de Exposições Assis Brasil sediará Expointer entre 4 e 12 de setembro, em Esteio
Divulgação/Seapdr
A 44ª edição da Expointer foi lançada nesta quarta-feira (18), no Palácio Piratini, em Porto Alegre. O evento acontece entre 4 e 12 de setembro, no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio, Região Metropolitana da Capital.
A expectativa é superar os resultados das edições anteriores, já que o Rio Grande do Sul teve safra recorde de soja e recebeu certificação internacional de zona livre da febre aftosa.
“Mesmo com as dificuldades impostas pela pandemia e pelas questões climáticas, os gaúchos conseguiram safra recorde de soja no verão, com mais de 20 toneladas de grãos, temos boas projeções para a safra de inverno e, recentemente, recebemos o certificado internacional de zona livre da febre aftosa, um marco histórico esperado por 20 anos pelo nosso estado. Esses efeitos elevam o otimismo”, ressaltou a secretária da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural, Silvana Covatti.
As restrições em função da pandemia de Covid permanecem. Assim como no ano passado, os espaços para atividades presenciais serão limitados para até 15 mil visitantes por dia. Os portões de acesso ao parque ficarão abertos das 8h às 19h30.
Com isso, o limite que o evento alcançará é de até 135 mil visitas nos nove dias, menos de um terço do público da edição de 2019. Outras 10 mil pessoas devem compor o público interno com trabalhadores em geral, expositores, copromotores, autoridades e imprensa.
“Uma característica comum às duas edições que precisa ser ressaltada é que a Expointer não perde sua alma empreendedora. Mais do que isso, a Expointer traduz dois traços do povo gaúcho: a superação e a reinvenção diante das dificuldades”, disse o governador Eduardo Leite.
Um plano operacional com protocolos obrigatórios e específicos foi montado pela Secretaria Estadual da Saúde. Quem visitar o parque precisará, por exemplo, assinar uma declaração de que não tem sintomas de doença respiratória, e os trabalhadores deverão apresentar teste negativo de Covid de até 72 horas antes no dia de entrada ao local.
Veja outras medidas
Bilheteria online, para evitar contato e aglomerações com filas, com ingressos vendidos antecipadamente pela internet;
O uso de máscara é obrigatório;
Dentro do parque, haverá dispensers de álcool gel e lavatórios de mãos em pontos estratégicos;
150 monitores farão abordagens educativas sobre prevenção e uso da máscara e verificarão o cumprimento das regras sanitárias;
Estarão proibidos eventos como happy hour e coquetéis, entre outros; oferta de produtos para degustação; excursões; parque de diversões; shows, atividades promocionais ou ações que possam gerar aglomeração; música alta que prejudique a comunicação entre clientes; e danças, bailes e a permanência de pessoas em pé em ambientes fechados.
Outras atividades
Um aumento expressivo de animais participantes é observado em relação à Expointer passada. Neste ano, irão a julgamento no parque 2.820 animais de argola, enquanto que, na edição anterior, foram 1.019. Ao todo, 810 ovinos foram inscritos na exposição, o que supera os 782 de 2019, a última feira antes da pandemia.
O Pavilhão da Agricultura Familiar contará com a participação de 216 agroindústrias e empreendimentos de artesanato, plantas e flores. Em 2020, foram 52 estandes em formato drive-thru.
O setor de máquinas agrícolas terá pelo menos 85 empresas com participação confirmada. Segundo o Simers, a expectativa é que as máquinas faturem cerca de 40% do valor das vendas realizadas na Expointer de 2019. Naquele ano, a intenção de vendas das máquinas alcançou R$ 2,69 bilhões.
Vídeos: RBS Notícias