O Sulpetro (Sindicato Intermunicipal do Comércio Varejista de Combustíveis e Lubrificantes no Rio Grande do Sul) garantiu, nesta quinta-feira (09), que os protestos de caminhoneiros em rodovias de diversos Estados brasileiros não afetam o fornecimento de combustíveis aos postos gaúchos.

Temendo um desabastecimento como o ocorrido na greve nacional dos caminhoneiros em 2018, diversos motoristas correram aos postos de combustíveis em Porto Alegre e no interior do Estado, provocando filas desde a noite de quarta-feira (08).

O presidente do Sulpetro, João Carlos Dal’Aqua, disse que alguns estabelecimentos ficaram sem combustíveis em razão da alta procura. Mas, segundo ele, por enquanto está “tudo normal”.