Funcionários da Companhia Carris Porto-Alegrense realizam nesta sexta-feira (03), na Capital, novo protesto contra a privatização da empresa e a retirada gradual dos cobradores dos ônibus, aprovada pela Câmara de Vereadores nesta semana.

Os manifestantes se reuniram em frente à sede da empresa, no bairro Partenon, na Zona Leste, por volta das 3h30min. A saída dos coletivos do local não foi bloqueada, mas houve atrasos.

Por volta das 7h30min, os manifestantes iniciaram uma caminhada. Segundo a EPTC (Empresa Públcia de Transporte e Circulação), o corredor de ônibus da avenida Bento Gonçalves foi bloqueado a partir do cruzamento com a rua Albion no sentido bairro-Centro. Eles seguiram até a Paróquia São Jorge.

Os rodoviários decidiram entrar em greve a partir desta sexta. A Justiça do Trabalho determinou, na noite de quinta-feira (02), que os trabalhadores da Carris mantenham, no mínimo, 65% da frota operando.

Com o objetivo de minimizar o impacto da paralisação, a prefeitura montou um esquema especial, em parceria com consórcios privados, para a operação do transporte coletivo. As linhas de lotação foram liberadas para circular com passageiros em pé. Longas filas foram registradas em algumas paradas de ônibus da Capital.