Vacinação faz o Rio Grande do Sul ter o seu menor número de casos e mortes por coronavírus em 14 meses

0
24

Se as mortes por covid ainda preocupam, agosto trouxe uma estatística considerada positiva pela Secretaria Estadual da Saúde: o menor número de casos fatais da doença no Rio Grande do Sul em 14 meses. Foram 607, contra 440 em junho do ano passado. O mesmo vale para os novos testes positivos (26.490 e 22.330 registros, respectivamente). O governo gaúcho atribui o fato ao avanço da vacinação.

“Ainda que possam sofrer alterações devido às atualizações no sistema estadual, os números demonstram a eficiência da imunização”, ressalta o Palácio Piratini. A situação também é avaliada pelo diretor do Departamento de Auditoria do Sistema Único de Saúde (SUS), Bruno Naundorf:

“Sempre é triste haver mortes registrados em razão da covid, mas a forte redução verificada a cada mês nos números de óbitos, desde o pico de março passado, comprova a eficiência do Rio Grande do Sul em sua campanha de vacinação, com apoio de todos os 497 municípios e profissionais de saúde, principalmente no que se refere às pessoas mais vulneráveis”.

Até esta quarta-feira (1º), mais de 7,63 milhões de habitantes do Estado haviam recebido a primeira dose, o que representa 88,5% dos gaúchos com idade a partir de 18 anos (8,95 milhões) e 69,7% da população nos 497 municípios (11,37 milhões).

Já o esquema completo de imunização abrange até agora mais de 3,84 milhões de indivíduos – seja quem recebeu duas doses para fármacos com esse sistema ou os contemplados pela vacina da Janssen (apenas uma injeção). Isso representa 46,3% dos adultos residentes no Estado e 36,5% do total.

Além disso, no dia 15 de setembro deve começar a ser ministrada a terceira dose aos idosos a partir de 70 anos, ao mesmo tempo em que o serviço prosseguirá também para os grupos já inseridos na ofensiva. O reforço será oferecido também às pessoas com alto grau de déficit imunológico.

A taxa média de ocupação das unidades de terapia intensiva (UTIs) por adultos, por sua vez, estava em 57,5% no início da noite, conforme o painel de monitoramento covid.saude.rs.gov.br. O índice resulta da proporção entre 1.920 pacientes internados para um total de 3.340 leitos da modalidade em 301 hospitais.

Essa e outras informações detalhadas constam na base de dados da Secretaria Estadual da Saúde, atualizada diariamente por meio das redes sociais e de link específico no site estado.rs.gov.br.

Apelo à população

Apesar dos avanços no combate ao coronavírus, a Secretaria Estadual da Saúde chama a atenção para a necessidade de que a população que contemplada na primeira dose com a vacina Coronavac, Oxford ou Pfizer complete o esquema de imunização. Só assim poderá obter uma imunidade mais ampla.

(Marcello Campos)