Seis pessoas morreram por falta de oxigênio no Hospital Lauro Reus, em Campo Bom, no Rio Grande do Sul. A informação foi confirmada nesta sexta-feira, 19, pela Secretaria Estadual de Saúde.

De acordo com a pasta, as mortes não foram causadas por desabastecimento do oxigênio — fundamental para manter os respiradores em funcionamento — mas por uma pane no funcionamento do sistema de distribuição. A pasta ainda informou que “oficiou todas as unidades hospitalares para que fosse mantido um estoque mínimo de oxigênio, suficiente para uma semana”.

Procurado pela reportagem de VEJA, o Hospital Lauro Reus não comentou o caso.

De acordo com o painel disponibilizado pela Secretaria de Saúde do Rio Grande do Sul, a ocupação de leitos na região está em 109,3%.

Continua após a publicidade