Rio Grande do Sul terá mais oito voos regionais a partir desta segunda

bailey aschimdt
bailey aschimdt

O Rio Grande do Sul ficará ainda mais conectado a partir desta segunda-feira (2). Quatro meses após o anúncio do governador gaúcho Eduardo Leite de que a companhia aérea Azul ampliaria seus voos, a empresa iniciará a operação de oito novos destinos no interior do Estado.

Às 9h, decolará do aeroporto Salgado Filho, em Porto Alegre, o primeiro voo com destino a Bagé. Antes disso, o governador, secretários, deputados e representantes da companhia área e da concessionária Fraport participam da solenidade que inaugura as rotas regionais.

Ao longo da semana, a Azul inicia suas operações nas cidades de Alegrete, Erechim, Santa Cruz do Sul, Santa Rosa, São Borja e Vacaria, com ligações diretas até a capital. Além das novas bases, Canela, na Serra, também volta a receber aeronaves da companhia.

Durante a cerimônia, prevista para começar às 7h30min de segunda-feira, a Azul oficializará cinco novos mercados partindo da capital gaúcha, que devem entrar em operação a partir de outubro: Maringá e Londrina, no interior do Paraná, Uberlândia, no Triângulo Mineiro, além de São José do Rio Preto e Ribeirão Preto, no interior paulista.

O anúncio das novas rotas aconteceu ainda em fevereiro, quando o governador Eduardo Leite e o presidente da Frente Parlamentar da Aviação regional, deputado Frederico Antunes viajaram para conhecer as instalações da Azul Linhas Aéreas, em Barueri (SP), e para se encontrar com o CEO da companhia, John Rodgerson e diretoria.

Todas as rotas serão realizadas pela Azul Conecta, empresa sub-regional da Azul, e os voos serão cumpridos com as aeronaves Cessna Grand Caravan, com capacidade para até nove clientes. Com as cidades que serão conectadas à malha da Azul, o Rio Grande do Sul passa a ter 15 destinos servidos pela companhia, número recorde e sem precedentes na história do estado há pelo menos 60 anos. A inclusão das novas operações fará com que a Azul tenha, em média, 54 decolagens diárias a partir do estado, sendo 12 delas realizadas pela Azul Conecta.

Canela contará com um voo diário para Porto Alegre, enquanto Erechim, Santa Rosa, Santa Cruz do Sul, Bagé e São Borja receberão três operações semanais. Neste início das ligações com a capital gaúcha, Vacaria e Alegrete – que substituirá as operações inicialmente anunciadas para Santana do Livramento – terão a opção do modal aéreo três vezes por semana.

“Estamos extremamente felizes com essa expansão no Rio Grande do Sul que, agora, terá 15 destinos servidos pela Azul. Esse número representa um marco para o estado e para a companhia. A Azul tem como um de seus propósitos conectar todos os cantos do Brasil e ajudar no desenvolvimento do turismo e economia. Esses novos destinos que serão inaugurados nessa semana no Rio Grande do Sul darão mais comodidade e oportunidade aos gaúchos que querem se conectar com a ampla malha da Azul, explorando destinos nacionais e também internacionais”, diz Marcelo Bento Ribeiro, diretor de Relações Institucionais da Azul.

“Seremos o Estado mais conectado do país, sendo que temos a sexta maior população. É uma grande notícia, afinal, além de conectar pessoas, seja para turismo ou visitar pessoas queridas, representa um incremento importante de logística. E logística é fundamental para o desenvolvimento de um Estado, por isso é um dos pilares da nossa agenda de governo em prol da competitividade”, afirmou o governador do RS, Eduardo Leite.

O presidente da Frente Parlamentar da Aviação Regional, deputado Frederico Antunes (PP) comemorou a conquista: “É a concretização de um sonho, resultado de um trabalho conjunto da Frente Parlamentar da Aviação. Com esse anúncio, o Rio Grande do Sul passará a contar com 15 destinos servidos pela Azul Linhas Aéreas. Nunca na história da aviação em nosso Estado tivemos tantos destinos atendidos de uma vez só”, disse.

“É um marco para o Rio Grande do Sul e um impulso não só para o turismo, como também para a economia de diferentes regiões gaúchas”, comemora o secretário de Logística e Transportes, Juvir Costella. “Somos parceiros das empresas aéreas que participam do nosso Programa de Desenvolvimento da Aviação Regional, com incentivos fiscais por número de voos ofertados. Ainda há mais por vir”, projeta.

Antes mesmo da operação dessas oito novas bases, a Azul já liderava em número de voos regulares no estado do Rio Grande do Sul. A companhia manteve, mesmo durante a pandemia, as suas operações na capital Porto Alegre e reiniciou os voos em Pelotas e Santa Maria, em dezembro do ano passado. Em fevereiro deste ano, foi a vez de Uruguaiana, Santo Ângelo e Caxias do Sul voltarem a receber aeronaves da Azul. As informações são do Palácio Piratini e da Assembleia Legislativa do RS.

Compartilhe esse Artigo