Reverendo está ‘mentindo muito’, mas não corre risco de prisão, diz Aziz

bailey aschimdt
bailey aschimdt

Presidente da CPI da Pandemia, o senador Omar Aziz disse há pouco ao Radar que o reverendo Amilton Gomes de Paula está “mentindo muito” no depoimento que presta desde a manhã desta terça-feira à comissão. Mas, por estar amparado por um habeas corpus do presidente da STF, Luiz Fux, não corre o risco de sair preso do Senado.

O HC de Fux foi concedido no último dia 14 de julho, antes do recesso parlamentar. O ministro garantiu que o reverendo permanecesse em silêncio exclusivamente em relação aos fatos que o incriminem e o direito de “não sofrer ameaça ou constrangimento em razão do exercício do direito contra a autoincriminação, excluída possibilidade de ser submetida a qualquer medida privativa de liberdade ou restritiva de direitos em razão do exercício dessas prerrogativas constitucionais”.

Há pouco, Aziz alertou Amilton e disse que “a história castiga” e pediu que ele contribua, porque sua história é muito difícil de acreditar.

No dia 7 do mês passado, o ex-diretor de Logística do Ministério da Saúde, Roberto Dias, teve uma passagem lancinante pela CPI e saiu do depoimento preso por determinação do presidente da comissão.

Compartilhe esse Artigo