A aparição de Lula nesta quarta-feira fez aumentar ainda mais o desânimo na equipe de Paulo Guedes no Ministério da Economia — abatida desde o episódio da mudança no comando da Petrobras.

A fala do petista reforçou na área econômica, que defende uma agenda completamente diferente do ex-presidente, a percepção do que o governo perdeu o timing para aprovar a agenda de mudanças no Parlamento.

Com a antecipação da pré-campanha a partir do ressurgimento do petista, tudo ficará mais difícil no Congresso. É a avaliação da turma.

 

 

 

Continua após a publicidade