Em despacho assinado nesta quarta, o ministro Gilmar Mendes da cinco dias para que Jair Bolsonaro esclareça o que quis dizer ao atacar outro dia o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite. Bolsonaro sugeriu que o gaúcho “enfiou” dinheiro federal do combate à pandemia em outro lugar.

“Tem estado, como o Rio Grande do Sul, por exemplo, que estava há quase três meses atrasando a sua folha de pagamento… o Governador Leite botou em dia sua folha de pagamento e se esqueceu da saúde, por exemplo”, disse Bolsonaro.

“Então, vários estados botaram suas contas em dia em cima de recursos que eram pra saúde. E agora, como veio essa nova cepa que ninguém esperava, e tem aumentado bastante o número de infectados e de óbitos e a falta de leitos e respiradores tá patente ele quer buscar um responsável por isso onde o governador do Rio Grande do Sul, que fala muito manso, muito educadamente, é uma pessoa muito até, até simpática, mas é um péssimo administrador. Onde ele enfiou essa grana? Eu não vou responder pra ele né? Mas eu acho que é feio onde ele botou essa grana toda aí. Não botou na saúde”, concluiu o presidente.