Depois de uma série de discussões, os governadores que integram o pacto nacional em defesa da vida e da saúde fecharam há pouco a carta a ser divulgada pelo grupo.

No texto, os governadores afirmam que hoje o coronavírus é seu maior adversário. “Precisamos evitar o total colapso dos sistemas hospitalares em todo o País e melhorar o combate à pandemia. Somente assim a nossa Pátria poderá encontrar o caminho do crescimento e da geração de empregos”, dizem.

Eles ressaltam a importância de ações como a expansão da vacinação, o apoio a medidas preventivas como o uso de máscaras e, finalmente, o apoio aos estados para manutenção e ampliação de leitos de UTI.

Leia aqui a carta dos governadores.

Assinam o documento: Gladson Cameli (Acre), Renan Filho (Alagoas), Waldez Goés (Amapá), Rui Costa (Bahia), Camilo Santana (Ceará), Renato Casagrande (Espírito Santo), Ronaldo Caiado (Goiás), Flávio Dino (Maranhão), Mauro Mendes (Mato Grosso), Reinaldo Azambuja (Mato Grosso do Sul), Helder Barbalho (Pará), João Azevêdo (Paraíba), Paulo Câmara (Pernambuco), Wellington Dias (Piauí), Fátima Bezerra (Rio Grande do Norte), Eduardo Leite (Rio Grande do Sul), João Doria (São Paulo), Belivaldo Chagas (Sergipe) e Mauro Carlesse (Tocantins).

Continua após a publicidade