Esta quarta-feira 10 foi um dia agitado para a bolsa brasileira, mas em meio a tanta volatilidade o Ibovespa conseguiu fechar no positivo, em alta de 1,30%, a 112.776,49 pontos. O dólar também surpreendeu e encerrou em queda de 2,41%, a 5,6521. Diferentemente do que acontecia no passado, o discurso do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva não foi significativo para impactar negativamente a bolsa. Na primeira fala após a anulação de seus processos pelo ministro do Supremo Tribunal Federal, Edson Fachin, o ex-presidente fez um discurso com muitos acenos para a esquerda e para militares e policiais, e pouco para o mercado financeiro.

Ainda assim, a bolsa não se mexeu muito durante o discurso. No começo da semana, o Ibovespa caiu 4% após a decisão de Fachin. “O mercado está um pouco mais desacreditado com esse tipo de discurso e por enquanto não acredita em uma vitória da candidatura do Lula”, diz Marilia Fontes, sócia fundadora da Nord Research. “O grande medo é que Bolsonaro não apoie mais políticas liberais e também se volte ao populismo”, diz ela. Em sua análise, o que mais impactou a bolsa brasileira hoje foi a votação da PEC Emergencial.

No início do dia, rumores sobre uma desidratação da PEC, que acarretaria em maior risco fiscal, provocaram queda no Ibovespa, mas conforme a decisão foi negada em votação na Câmara dos Deputados, a bolsa recuperou o patamar positivo. “É algo muito menos pior do que poderia ser e que viabiliza o auxílio. A gente precisa desse auxílio porque as pessoas estão com problemas financeiros. A discussão se o auxílio é pequeno ou não é cabível, mas é o que dá para fazer agora”, diz Alexandre Espírito Santo, economista-chefe da Órama.

Além disso, a aprovação do pacote americano de 1,9 trilhão de dólares na Câmara dos Representantes dos Estados Unidos trouxe otimismo aos investidores. O pacote ainda precisa ser aprovado pelo presidente democrata, Joe Biden, mas isso já é dado como certo. Como esses estímulos trilionários na economia já eram esperados, já haviam sido precificados pelas bolsas, mas mesmo assim trouxeram impacto positivo nesta quarta-feira, 10. O índice Dow Jones encerrou em alta de 1,46% e o S&P 500 em alta de 0,60%. O juros longos do Brasil, por sua vez, também subiram hoje, impactados pelo aumento dos juros dos títulos públicos americanos.

O pacote de Biden também auxiliou na desvalorização do dólar pelo mundo. O Banco Central ajudou a segurar o real após 400 milhões leiloados pelo Banco Central à vista e 1 bilhão em contratos de Swap, além de rolagem de 800 milhões em contratos de Swap.
Continua após a publicidade