Cristiano Ronaldo é cinco vezes campeão e o maior artilheiro da história da Liga dos Campeões da Europa, com 134 gols, mas até agora a sua participação no torneio com a camisa da Juventus é pura decepção. Derrotado de forma precoce nos anos anteriores por Ajax e Lyon, o time italiano foi novamente eliminado por um adversário surpreendente nesta terça-feira: o Porto, de Portugal, que mesmo com derrota por 3 a 2, em Turim, avançou às oitavas de final. Não bastasse o resultado frustrante, Cristiano Ronaldo ainda foi apontado como um dos responsáveis pelo fracasso, ao falhar no gol de falta de Sergio Oliveira, na prorrogação.

O craque português de 36 anos teve atuação discreta na partida. Sua melhor ação foi uma assistência para um dos dois gols do jovem Federico Chiesa. Já no tempo-extra, aos 115 minutos, Cristiano teve participação decisiva, junto a alguns colegas, no gol que deu a classificação ao Porto. Tanto ele quanto o espanhol Alvaro Morata se viraram de costas na barreira. A bola rasteira ainda passou por entre as pernas de Cristiano e foi parar nas redes – o goleiro Wojciech Szczęsny também foi criticado por cair atrasado, mas culpou seus defensores.

Um famoso ex-treinador italiano avaliou a jogada como um erro imperdoável. Hoje comentarista da Sky Sports, Fabio Capello deu uma verdadeira bronca no técnico da Juventus, Andrea Pirlo, em entrevista após o jogo.

“Quando você prepara os jogadores da barreira, não lhes pergunta se alguém tem medo da bola? Porque você está eliminado porque colocou dois jogadores que viraram de costas. Não é culpa do goleiro. Para mim este é um erro gravíssimo e imperdoável, não se pode ser eliminado porque a barreira tem medo da bola. Queria saber se foi você quem escolheu os jogadores”, cravou Capello.

Pirlo assumiu a responsabilidade. “Somos nós quem escolhemos quem forma a barreira. Nunca havia acontecido de os jogadores virarem de costas. Foi um erro e quando se erra na Liga dos Campeões, custa caro. Talvez os atletas não tenham compreendido a importância do momento e a periculosidade daquela falta.”

A eliminação coloca ainda mais pressão sobre Pirlo e a Juventus. Nove vezes campeã consecutiva do Campeonato Italiano, o time de Turim está atualmente na terceira posição, com 52 pontos, 10 a menos que a líder Inter de Milão.

Continua após a publicidade