O Radar noticiou recentemente que o deputado bolsonarista Otoni de Paula acionou a PGR para evitar que a peça de teatro “Precisamos matar o presidente” estreasse. 

Agora, o diretor do espetáculo, Davi Porto — e a companhia teatral dirigida por ele — relata estar sofrendo ameaças de morte e ataques à apresentação, que já está sendo exibida no formato online. 

“A peça é  uma grande homenagem ao professor e diretor Cico Caseira, que nos deixou em 2017. O espetáculo sempre foi sobre ele. Um homem muito inteligente, politizado, que por onde passava transformava o ódio em amor. Quando um espetáculo é censurado, logo outros também serão”, disse. 

O diretor afirma que já está tomando as medidas jurídicas cabíveis contra as ameaças que vem recebendo.

Continua após a publicidade