O governador do Maranhão, Flávio Dino, que preside o Consórcio Interestadual de Desenvolvimento Sustentável da Amazônia Legal, comemorou a criação de uma nova aliança entre Estados Unidos, da Noruega e do Reino Unido pela preservação das florestas tropicais do mundo.

A chamada “Leaf Coalition” foi anunciada nesta quinta-feira durante a Cúpula de Líderes sobre o Clima e pretende remunerar por resultados os governos nacionais e subnacionais que implementarem projetos de combate ao desmatamento ilegal ou de reflorestamento.

“Consideramos que iniciativas como essa valorizam os esforços dos governos subnacionais na implementação de projetos que aliam o desenvolvimento regional, a melhoria de indicadores sociais e a manutenção da floresta em pé”, diz carta do Consórcio assinada por Dino.

No documento, o governador lembra que pelas dimensões da Amazônia, os estados têm “alta responsabilidade na utilização desses ativos para avançar no desenvolvimento de uma economia verde, que possibilite bem-estar para a população e a preservação das florestas”.

“Cuidar bem da nossa sociobiodiversidade é essencial para que os brasileiros tenham qualidade de vida e para contribuir com a redução de gases de efeito estufa. Esse é o entendimento e o compromisso dos estados da Amazônia brasileira”, afirma ainda.

Continua após a publicidade