Na entrevista coletiva que está dando neste momento no sindicato dos metalúrgicos, em São Bernardo do Campo, o ex-presidente Lula diz que vai lutar para que Sergio Moro seja declarado suspeito e chamou o ex-juiz de “maior mentiroso do país”.

“Todo o sofrimento que eu passei, acabou. O processo vai continuar, mas eu fui absolvido em todas as ações fora de Curitiba. Deus de barro não dura muito tempo”, disse. 

Lula fala sobre Moro

O ex-presidente diz que vai continuar brigando para que o Moro seja considerado suspeito, “porque ele não tem direito de se transformar no maior mentiroso da história do Brasil e ser considerado herói. Moro deve estar sofrendo muito mais do que eu sofri”.

O processo da suspeição do ex-juiz voltou a ser analisado pela Segunda Turma do STF nesta terça-feira, mas foi interrompido por pedido de vista do ministro Nunes Marques. O petista ainda agradeceu ao ministro Edson Fachin, do STF, pela decisão que anulou suas condenações na Lava-Jato.

“Ministro Fachin cumpriu uma coisa que a gente reivindicava desde 2016. A gente cansou de dizer! A quadrilha de procuradores da Lava-Jato e Moro entenderam que a única forma de me incriminar era me levando para Lava-Jato, eles tinham essa obsessão”, afirmou. 

 

Continua após a publicidade