Com mais de 2,4 milhões de profissionais de enfermagem atuando na linha de frente do combate à pandemia da Covid-19, a categoria pressiona o Congresso para conseguir melhores condições de trabalho. O Conselho Federal de Enfermagem (Cofen) protocolou pedindo ao presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, a urgência na votação de um projeto de lei que estabelece o piso salarial para a profissão.

O texto foi apresentado pelo senador Fabiano Contarato (Rede-ES) e tem como relatora a senadora Zenaide Maia (Pros-RN), que já se declarou favorável ao piso. Mas ainda não entrou na pauta de votações da Casa. A proposta fixa piso de 7.315 reais para enfermeiros, 5.120,50 reais para técnicos e 3.657,50 reais para auxiliares e parteiras, para uma jornada de 30 horas semanais de trabalho.

O Cofen destaca que o Brasil é líder global na triste marca de registros de mortes de profissionais de enfermagem por conta da Covid-19.