Após cinco dias, RS volta a notificar mortes por Covid

0
46

O Rio Grande do Sul voltou a notificar mortes por coronavírus após ficar cinco dias sem registrar óbitos em razão de uma manutenção no sistema do Ministério da Saúde. Nesta terça-feira (7), foram informadas mais 24 vítimas da Covid-19, fazendo com que o total de vidas perdidas chegue a 39.588.

As mortes informadas ocorreram entre maio e junho, com exceção de duas de períodos anteriores. Além disso, houve a exclusão de uma vítima por retificação na notificação.

Ainda assim, a média móvel de mortes segue afetada pelo período sem informações. Dos últimos sete dias, em apenas dois houve registros – esta terça e a última quarta (1º). O indicador semanal é de cinco mortes por dia, 37% a menos do que há duas semanas (oito).

A SES informou mais 5.836 infecções por coronavírus, somando 2.465.025 casos conhecidos em toda a pandemia no estado.

O RS contabiliza 30.075 pessoas em recuperação. São pessoas com o vírus ativo no organismo, número que equivale a cerca de 1,2% do total de casos conhecidos no estado. Outras 2.395.225 pessoas são consideradas recuperadas (97,2%). A taxa de letalidade aparente, que é a proporção de mortes entre casos conhecidos, é de 1,6%.

Na última semana, a média diária de casos foi de 4.163 novas infecções. O indicador avançou 24% na comparação com duas semanas atrás, quando a média de casos era de 3.354 novos registros por dia.

Hospitalizações
Nos leitos clínicos, o estado atende 759 pessoas com Covid ou a suspeita da doença. São cerca de 10 pacientes a menos do que no dia anterior. Ainda assim, a ocupação de vagas é superior ao dobro da lotação observada entre o final de abril e o início de maio, quando as enfermarias atendiam cerca de 300 pacientes.

Já a taxa de ocupação dos leitos de UTI no Rio Grande do Sul subiu para 74%, com 1.844 pacientes em 2.495 vagas. Entre eles, há 229 pessoas com coronavírus ou a suspeita da doença, representando 12% do total de internados em terapia intensiva, um ponto percentual a menos do que no dia anterior.

As regiões de Novo Hamburgo e Passo Fundo se juntam à Pelotas com a ocupação das UTIs privadas acima do limite. Já na região de Cachoeira do Sul, os leitos de terapia intensiva vinculados ao SUS apresentam superlotação.

Vacinação
O vacinômetro mostra 5.173.297 pessoas, ou seja, 45,1% da população com o esquema com três doses ou duas, para quem recebeu a primeira da Janssen.

Além disso, outras 207 mil doses adicionais foram aplicadas em pessoas com baixa imunidade e outras 499 mil, como segundo reforço (quarta dose). Entretanto, 2,79 milhões de pessoas estão com o reforço em atraso, além de 714 mil que sequer completaram o esquema vacinal primário.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here