Rio Grande do Sul, Paraná e Acre são os únicos estados brasileiros que apresentaram taxa de isolamento social acima de 50%. Todos os demais apresentam índices entre 40% e 50% segundo dados referentes à domingo, 21, reunidos pela plataforma de monitoramento diário InLoco. Embora esteja acima da média nacional, que foi de 46,7%, e bem acima dos números registrados na sexta-feira, quando o Piauí apresentou a maior taxa de isolamento do país, com apenas 44,9%, o índice ainda está muito abaixo do mínimo recomendado por infectologistas, de 70%.

Outro sinal de alerta é que em vez da taxa de isolamento aumentar no país, com o crescente número de restrições impostas pelos estados, ela tem caído. No domingo 14 de março, o índice médio no país ficou em 47,8%. Em 7 de fevereiro foi a última vez que a taxa média de isolamento no Brasil ficou acima de 50%.

O Acre foi o estado que atingiu melhor isolamento do país no domingo: 56,3%. Desde o dia 13 de março o governo estadual implementou medidas mais restritivas para conter o avanço do coronavírus no Acre. Durante a semana, os setores econômicos não essenciais podem funcionar com 20% da capacidade. Aos fins de semana, só podem abrir hospitais, farmácias, postos de gasolina e funerárias, além de restaurantes e lanchonetes pelo sistema de entrega. O estado determinou toque de recolher entre as 22h e as 5h.

O Rio Grande do Sul vem em segundo lugar, com 50,8% de isolamento, seguido do Paraná, com 50,2%. Rio de Janeiro foi o estado com pior desempenho, com apenas 42,3% de isolamento.

 

Continua após a publicidade