A integração entre a pecuária e a lavoura tem elevado o faturamento da Cabanha Soldera de Panambi. Na propriedade da família, a raça bovina Angus coexiste no mesmo lote de terra em que diversos grãos são plantados.

Didi Soldera. (Foto: Divulgação)

“A gente está intensificando a cada dia que passa a integração lavoura e pecuária, e isso, está somando muito na nossa propriedade. A nossa atividade principal hoje são grãos e 90% do nosso faturamento são grãos: milho, soja, trigo e aveia”, relatou o pecuarista Didi Soldera.

Segundo o pecuarista com a integração houve um acréscimo de 20% no faturamento da propriedade, tanto no verão com a colheita de soja, como também no inverno com o rendimento do gado de corte. “Então é uma ótima alternativa, opção e uma solução para o pecuarista e agricultor aqui no estado do Rio Grande do Sul”, afirmou Soldera.

Ainda, Didi Soldera ressaltou os benefícios da associação das atividades do homem do campo. “A gente tem maior acúmulo de matéria orgânica no solo, uma maior infiltração de água, maior retenção de água também para a lavoura de verão. E no inverno, um melhor aproveitamento das pastagens, maior rendimento de carne por animal, então, nós estamos tendo uma receita maior, uma lucratividade maior com essa integração”, destacou.

Para esta Expointer, a cabanha trouxe 21 animais que vão para julgamento. Há 8 anos, o pecuarista Didi Soldera participa da feira e há 4 anos, os animais da sua propriedade se destacam, se consagrando os Campeões do Ranking Nacional e Estadual de Angus Rústico.