Trabalhadores rodoviários realizam, na manhã desta quinta-feira (12), em Porto Alegre, um protesto contra a possível privatização da Carris.

O ato, que começou às 7h, deve se estender ao longo de toda a manhã – reduzindo a circulação nos corredores de ônibus das principais vias da cidade. O trânsito na região registra pontos de lentidão. A EPTC (Empresa Pública de Transporte e Circulação) e a BM (Brigada Militar) acompanham a manifestação.

Na Avenida Castello Branco tem fluxo lento, a partir da Ponte Móvel do Guaíba, no sentido interior/Capital. Com faixas e cartazes, a principal queixa dos trabalhadores é a suposta falta de diálogo da prefeitura, que enviou um projeto de Lei à Câmara para desestatizar a empresa.

Ao menos 200 rodoviários devem participar da “operação tartaruga”. A região central da cidade será a primeira a ser ocupada pelos manifestantes, que vão posicionar os veículos nos três principais eixos de acesso a Porto Alegre. A mobilização também vai afetar o trânsito da avenida Farrapos. Por volta das 9h, está prevista uma reunião em frente à sede da prefeitura da Capital.