Um projeto apresentado pela senadora Simone Tebet (MDB-MS) prevê que celulares, computadores e aparelhos de informática apreendidos de traficantes sejam destinados educação básica e infantil da rede pública. Os equipamentos devem ser utilizados em atividades administrativas das escolas ou no ensino telepresencial e remoto.

“Temos que pensar em alternativas para a universalização da oferta de equipamentos informáticos. Em tempos de recursos orçamentários parcos e pouquíssimo investimento público, nos parece que utilizar-se de bens apreendidos, por serem produtos ou proveitos de crime, para a educação pública é uma alternativa bastante viável”, diz a senadora na justificativa do projeto.