O prefeito de Porto Alegre Sebastião Melo criticou a decisão do governo do Estado de autorizar o retorno do público aos estádios em competições esportivas, limitado a 40% da capacidade por setor e com teto de 2,5 mil pessoas, além de um cronograma de liberações para eventos sociais.

De acordo com Sebastião Melo, a Capital gaúcha e os municípios que integram a R10 (Cachoeirinha, Alvorada, Gravataí, Viamão e Glorinha) apresentaram ao Governo do Estado, há mais de 45 dias, um plano concreto de reabertura gradativa de grandes eventos e até agora aguardam uma resposta definitiva para avançar na liberação destas atividades.

Conforme o prefeito, a informação que o Estado irá autorizar o público em estádios e criar um cronograma para retomada de eventos em outubro, até mesmo com a liberação de pista de dança, é uma sinalização positiva, já que esta era uma demanda defendida pela região. Ele lamenta, no entanto, a postura do governo gaúcho em ignorar o diálogo entre os municípios.

Ainda segundo o prefeito, desde a formalização do Plano de Liberação de Eventos, elaborado após ampla discussão entre os municípios, a Capital e sua equipe técnica, representando o comitê técnico regional, atenderam a solicitação estadual e responderam aos questionamentos e dúvidas levantadas pelo Gabinete de Crise Estadual.

“O que nos causa estranheza é que o Governo do Estado se apropria da proposta de cronograma para o setor eventos e competições esportivas e lança protocolos próprios, sem um mínimo debate com os municípios”, afirma Sebastião Melo.