Em Porto Alegre, as grávidas e mães em período pós-parto com vacina de Oxford na primeira dose já podem completar a imunização com a Pfizer

bailey aschimdt
bailey aschimdt

As 752 grávidas e 273 puérperas (mães em período de 45 dias após o parto) residentes em Porto Alegre que receberam a primeira dose da vacina de Oxford-Astrazeneca já podem completar a imunização, que está atrasada para esse segmento na capital gaúcha. O procedimento será feito com o fármaco da Pfizer, a partir desta quinta-feira (29).

O serviço está disponível em seis postos de saúde, das 8h às 17h. Além do comprovante de residência, é exigida a apresentação do documento de identidade e o cartão de controle fornecido pela Secretaria Municipal da Saúde (SMS) no momento da primeira injeção. Confira os endereços:

– Posto de saúde Bananeiras: avenida Coronel Aparício Borges, 2.494 (bairro Coronel Aparício Borges), Zona Leste;
– Posto de saúde Santo Alfredo: rua Santo Alfredo, 37 (bairro Partenon), Zona Leste;
– Posto de saúde Rubem Berta: rua Wolfram Metzler, 675 (bairro Rubem Berta), Zona Norte;
– Posto de saúde Macedônia: avenida Macedônia, 750 (bairro bairro Restinga), Zona Sul;
– Posto de saúde Primeiro de Maio: avenida Professor Oscar Pereira, 6.199 (bairro Cascata), Zona Sul;
– Posto de saúde Tristeza: avenida Wenceslau Escobar, 2.442 (bairro Tristeza), Zona Sul.

Alteração

A substituição da vacina de Oxford pela da Pfizer na segunda dose foi autorizada para as gestantes e novas mamães pelo Ministério da Saúde. O motivo é o risco – ainda que reduzido sob o ponto-de-vista estatístico – de efeitos adversos  do imunizante inicial para esse público. Caso o fármaco da Pfizer não esteja disponível, pode ser utilizada a Coronavac-Butantan.

Até então, gestantes e puérperas vacinadas com Oxford estavam sendo orientadas a aguardar o término do período de puerpério para tomar a segunda dose de Oxford. Se a primeira injeção recebida já foi Coronavac ou Pfizer, não há mudança na logística.

(Marcello Campos)

Compartilhe esse Artigo