A Polícia Legislativa do Senado tem trabalhado bastante nos últimos dias monitorando nas redes os aloprados que ameaçam o chefe do Legislativo, Rodrigo Pacheco.

O senador não tem sossego desde que Jair Bolsonaro decidiu ameaçar ministros do STF com pedidos de impeachment que devem tramitar no Senado. O fato de ser virtual adversário do presidente na disputa pelo Planalto também estimula a tigrada.

Por ora, os investigadores estão reunindo material sobre os autores das ameaças. Se a coisa piorar, mais gente deve parar nas mãos de Alexandre de Moraes no STF. A turma não aprende.