A partir de hoje, quarta-feira, 1, responsáveis por eventos com mais de 500 pessoas como shows, feiras, eventos e congressos na cidade de São Paulo deverão exigir o passaporte da vacina, documento que comprova a vacinação contra a Covid-19. Caso contrário, poderão ser punidos, de acordo com decreto assinado pelo prefeito, Ricardo Nunes.

Além dos dados pessoais, o passaporte traz um QR Code pelo qual as empresas ou estabelecimentos poderão comprovar se a pessoa recebeu a primeira dose, dose única ou o esquema completo de imunização contra a doença por meio de seu registro vacinal. Para conseguir o documento, os cidadãos  devem acessar a loja de aplicativos do celular, procurar e baixar o app “e-saúdeSP”, da Secretaria Municipal da Saúde. Após aceitar os temos de uso, fazer um cadastro com nome completo, número do CPF, data de nascimento, telefone com DDD e email e registrar uma senha, é possível acessar o Passaporte da Vacina, no canto inferior do lado direito do menu principal. O aplicativo vai apresentar o comprovante de vacinação impresso ou na forma digital por meio do registro disponibilizado nas plataformas VaciVida e ConectSUS. O usuário também poderá emitir esse documento por meio do aplicativo do Poupatempo Digital.

Já pontos comerciais como bares, restaurantes e shoppings não terão essa obrigação. Embora a prefeitura tenha soltado um comunicado no último dia 23 informando a obrigatoriedade do passaporte da vacina nesses estabelecimentos, a exigência passou a não valer mais quando, no mesmo dia, a administração municipal voltou atrás da decisão, colocando a solicitação apenas como opcional.