A Polícia Civil deflagrou, nesta sexta-feira (03), a Operação Arca do Tesouro com o objetivo de reprimir os crimes de peculato, inserção de dados falsos em sistemas de informação e associação criminosa praticados contra a Secretaria da Fazenda do Rio Grande do Sul.

Foram cumpridos nove mandados de busca e apreensão em Porto Alegre e ordens judiciais de indisponibilidade de bens e contas bancárias. Os policiais apreenderam cerca de R$ 10 mil, uma arma, drogas, celulares, notebooks, computadores e documentos, entre outros objetos. Uma pessoa foi presa em flagrante por posse irregular de arma de fogo.

De acordo com as investigações, servidores públicos que atuam na secretaria sacavam licenças-prêmio não reclamadas pelas famílias de colegas mortos. Os desvios totalizam pelo menos R$ 2 milhões. As fraudes foram detectadas pela própria pasta e comunicadas à Polícia Civil.