Israel Oliveira toca na OSPA desde 2004 e ganhou prêmio oferecido pela Associação Internacional de Trompistas, após projeto que reuniu artistas durante a pandemia. Brasileiro foi o segundo latino-americano da história a receber o reconhecimento. Músico da OSPA recebe ‘Oscar’ dos trompistas
O músico brasileiro Israel Oliveira, da Orquestra Sinfônica de Porto Alegre, foi um dos dois vencedores do Prêmio Punto, entregue pela Associação Internacional de Trompistas na sexta-feira (13). É a segunda vez na história que um artista latino-americano tem esse reconhecimento. Segundo a OSPA, o prêmio é conhecido como o “Oscar” dos trompistas.
“Esse prêmio veio no meu nome, mas ele só foi concedido por conta de tudo que fizemos juntos, eu e todos os trompistas latino-americanos”, diz Israel Oliveira.
A votação do Prêmio Punto é feita pelos conselheiros da Internacional Horn Society, em inglês.
O paulistano toca trompa há 28 anos e é integrante da OSPA desde 2004. O reconhecimento se deu pela contribuição dele à arte e ao instrumento.
Em março de 2020, Oliveira criou o projeto Coronahorns, que reuniu músicos de todo o continente. Mesmo isolados em razão da pandemia de Covid-19, eles tocaram juntos graças à tecnologia.
A inspiração para o projeto veio depois do músico assistir a uma reportagem do Jornal Nacional, da TV Globo, que falava sobre a depressão de jovens no início da pandemia.
Israel Oliveira, da Orquestra Sinfônica de Porto Alegre, ganhou “Oscar” dos trompistas
Cristânia Kramatscheck/OSPA/Divulgação
Pela internet, eles passaram a trocar ideias e acordes em aulas virtuais, reunindo centenas de participantes. Em setembro, a iniciativa mudou de nome, para dar conta da dimensão que tomou, virando Latinoamericahorns.
“Nós criamos esse coletivo, quando nós fomos ver, estávamos com trompistas daqui do Brasil, do Uruguai, até chegar em Cuba”, relata.
Além de Oliveira, o alemão Christoph Eß, da Orquestra de Bamberg, também foi premiado com o “Oscar”. O título é uma homenagem ao tcheco Giovanni Punto, trompista, compositor e maestro morto em 1803.
Segundo Israel, a trompa é um instrumento pouco conhecido, diferente do trompete ou do trombone.
“Ele pertence à família dos metais, mas também pertence à família das madeiras. Também pode tocar com as cordas, pode tocar com a percussão. É um instrumento fantástico”, explica.
As lives com apresentações do grupo podem ser conferidas no site do Latinoamericahorns.
Paulistano Israel Oliveira toca na OSPA desde 2004
Leandro Rodrigues/OSPA/Divulgação