Em cotidianos atravessados por tragédias, sejam elas pessoais ou globais, a segunda temporada de Modern Love, do Amazon Prime Video, chegou como um alento. Em oito episódios curtos, a série antológica conta histórias de amor independentes, inspiradas na vida real, vindas da coluna homônima do jornal The New York Times. De romances açucarados à amizades improváveis, as crônicas trazem uma bem-vinda leveza (quando não catarse) que se somam à temporada anterior. Abaixo, confira cinco episódios imperdíveis de Modern Love.

Quando o Porteiro É o seu Melhor Homem

Cena do episódio ‘Quando o porteiro é o seu melhor homem’, da série ‘Modern Love’./Amazon Prime

Se o encontro foi bom, ou se terão próximos, não é a preocupação de Maggie (Christin Millioti) quando o rapaz com quem saiu a acompanha de volta para casa. Na verdade, o motivo de sua ansiedade é o que pensará o porteiro albanês Guzmin (Laurentiu Possa) do acompanhante – e ele, como é de praxe, não aprova a relação. “Ele não é para você. É um homem fraco e sem autocontrole”, diz para Maggie. Guzmin não é apenas o porteiro do prédio onde ela mora, mas uma figura até paternal que a protege dos “perigos” de ser uma mulher solteira em Nova York. Ele atua como guarda-costas, amigo, confidente e até babá – e não porque é parte de seu trabalho, mas porque se importa com a moça. A historieta do primeiro episódio da primeira temporada da série é um ótimo aperitivo do que Modern Love reserva: contos de amor, seja lá em qual forma se manifeste.

Quando o Cupido É uma Jornalista Curiosa

Cena da série “Modern Love”, com Dev Patel e Catherine KeenerAmazon/Divulgação

Na pele de Joshua, Dev Patel interpreta o criador de um famoso aplicativo de namoro, muito embora ele mesmo não tenha sorte no amor. Quando a jornalista Julie (Catherine Keener) pergunta se ele já esteve apaixonado ao final de uma entrevista, ela para a gravação para que Joshua conte a história de como ainda ama a ex-noiva que deixou escapar dois anos antes. Julie, então, dá um conselho antiquíssimo, mas não muito usado: que ele volte atrás e tente reconquistá-la, enquanto ela mesma vai atrás de uma história de amor antiga e sem desfecho. A história é narrada no segundo episódio da primeira temporada.

Me Aceita Como Eu Sou, Quem Quer Que Eu Seja

Anne Hathaway em episódio de ‘Modern Love’Christopher Saunders/Amazon Studios/Divulgação

Quando Lexi (Anne Hathaway) está para cima, ela está com tudo. Coloca roupas extravagantes para ir ao supermercado, canta para o vento, faz planos e flerta com desconhecidos, a exemplo do encantador Jeff (Garry Carr) que encontra no corredor de frutas. Mas, quando está para baixo, está no fundo do poço sem corda para subir, e mesmo um rapaz bacana como Jeff teria dificuldade em entender suas mudanças bruscas de humor. Lexi é bipolar, e sua doença a sabota semana sim, semana não, em quase todas as áreas da vida. O que ela precisa é de alguém com quem ela se permita abaixar a guarda – e, spoiler: não é no amor romântico que ela encontra. A trama é narrada no terceiro episódio da primeira temporada.

Em uma Estrada Sinuosa, com a Capota Aberta

A atriz Minnie Driver em episódio de ‘Modern Love’, série antológica do Amazon Prime Video//Amazon Prime

O Stag azul de Stephanie (Minnie Driver) está nas últimas: quando dá partida, a dúvida que fica é quando que o veículo vai enguiçar de novo. O carro tem mais de trinta anos, e, como diz o mecânico que conhece Stephanie por nome de tantas vezes que precisou atendê-la, está novo demais para ser um clássico e velho demais para continuar rodando. Mesmo com os prejuízos de consertá-lo ultrapassando o orçamento da família, a médica reluta em abrir mão do querido Stag azul: a relíquia guarda em si uma lembrança familiar inestimável. Neste episódio, que abre a segunda temporada, lencinhos são indispensáveis.

Tentando Novamente, com Corações e Olhos Abertos

Cena de ‘Modern Love’, série antológica do Amazon Prime Video//Amazon Prime

Van (Tobias Menzies) está feliz da vida, porque acabou de ter uma noite com a mulher de seus sonhos. A questão é que ela é sua ex-esposa, Elizabeth (Sophie Okonedo), com quem divide a guarda de duas filhas pequenas. Eles se reencontram em uma atividade escolar das meninas e decidem se dar mais uma chance, em especial quando percebem que os anos trouxeram a maturidade necessária para que o relacionamento vingasse. Nem um drama familiar, aqui contado de forma tão sóbria, coloca em xeque o que o oitavo episódio que encerra a segunda temporada de Modern Love resume: amor é amor, independentemente das lombadas.