Apesar da crise hídrica, o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, descarta a volta do horário de verão.

Ao Radar, ele diz que a mudança, sonhada por empresários, não influenciaria tanto assim na economia de energia.

“Do ponto de vista da economia de energia não há necessidade”, diz. “Analisamos continuamente a operação do sistema para avaliar se alguma medida poderá melhorar sua governança, o que inclui o horário de verão. Não há parecer ainda sobre essa possibilidade”, segue o ministro.