Dois lotes de vacina da CoronaVac, previstos para chegar nesta segunda-feira (06) ao Rio Grande do Sul, estão entre aqueles que foram suspensos pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

A informação é do governo do Estado, que esclareceu que se os imunizantes forem enviados, as doses ficarão retidas na Ceadi (Central Estadual de Armazenamento e Distribuição de Imunobiológicos) até o envio de instruções da agência reguladora.

Inicialmente, os lotes são compostos por 299.400 doses da CoronaVac e devem chegar em dois voos. Um previsto para o turno da manhã, às 11h40min, e outro no período da tarde, com horário de aterrissagem agendado para as 18h15min.

Ainda está prevista a chegada de um lote de vacinas da Pfizer. São 105.300 doses do imunizante, que devem chegar por volta das 18h15min. Neste domingo (05) pela manhã, o Estado recebeu 184 mil doses de CoronaVac. Este lote não está entre aqueles que foram interditados pela Anvisa. Dessa forma, devem ser distribuídos nos próximos dias, seguindo o fluxo normal.

No início da tarde desse sábado, a Anvisa interditou cerca de 12,1 milhões de doses da CoronaVac por até 90 dias. A medida foi tomada de forma cautelar, após o Butantan ter informado a agência ainda na véspera de que essas vacinas foram envasadas (em frascos com uma e duas doses) em uma fábrica do laboratório Sinovac, na China, que não foi inspecionada e liberada para uso emergencial no Brasil.