Dados divulgados nesta segunda-feira, 23, pela Secretaria de Comércio Exterior do Ministério da Economia, apontaram que a balança comercial brasileira ficou positiva em 5,42 bilhões de dólares nas três primeiras semanas de agosto. O saldo é fruto da arrecadação de 18,59 bilhões de dólares com exportações e as compras de 13,18 bilhões de dólares em importações, um crescimento de 30,3%, pela média diária, em relação a agosto do ano passado. O principal destaque nas exportações foi da Indústria de Transformação, que arrecadou 9,12 bilhões de dólares com vendas de carne bovina, aves e produtos semiacabados, lingotes e outras formas primárias de ferro ou aço.

No acumulado do ano, o superávit atingiu 49,77 bilhões de dólares, um crescimento de 45,5% em relação ao mesmo período do ano anterior.

Em agosto, depois da Indústria de Transformação, a Indústria Extrativa arrecadou 5,83 bilhões de dólares com vendas ao mercado global de minério de ferro, minérios de cobre e óleos brutos de petróleo ou de minerais betuminosos, crus. O setor Agropecuário, por sua vez, arrecadou 3,53 bilhões de dólares com vendas de café não torrado, soja e madeira bruta.

No lado das importações os destaques foram os mesmos, com Indústria de Transformação em primeiro lugar, com 11,92 bilhões de dólares em compras de óleos combustíveis de petróleo ou de minerais betuminosos, medicamentos e produtos farmacêuticos e adubos ou fertilizantes químicos. Na sequência, foram 929,14 milhões de dólares em compras da Indústria Extrativa, como carvão, óleos brutos de petróleo ou minerais betuminosos, crus, e gás natural. Já em terceiro lugar ficou a Agropecuária, com 269,14 milhões de dólares em importações de pescado, trigo, centeio e milho.