(ANSA) – A primeira-ministra da Nova Zelândia, Jacinda Ardern, confirmou nesta quinta-feira (12) que as fronteiras internacionais do país ficarão fechadas até 2022.

Segundo a premiê, a prioridade agora é vacinar a população para manter abertas as atividades econômicas. “Simplesmente não podemos ainda reabrir [as fronteiras] completamente”, declarou Ardern.

A Nova Zelândia chegou a testar uma “bolha de viagens” com a Austrália, mas a medida foi revogada por causa do avanço da pandemia no país vizinho.

O arquipélago é elogiado mundialmente por sua gestão da Covid-19 e contabiliza até o momento apenas 26 mortes, tendo uma população de pouco menos de 5 milhões de pessoas.

A Nova Zelândia também não registra transmissão comunitária do coronavírus Sars-CoV-2 atualmente, e a vida doméstica retornou a uma quase normalidade.

Para alcançar esse objetivo, o país manteve suas fronteiras internacionais fechadas durante toda a pandemia.

Já a vacinação caminha a passos lentos: apenas 18% da população está totalmente imunizada contra a Covid, mas Ardern promete garantir doses para todas as faixas vacináveis até o fim do ano.

De acordo com a premiê, o relaxamento gradual das restrições a viajantes estrangeiros se dará com base no status de vacinação do turista e no nível de risco epidemiológico do país de origem.

Pessoas totalmente vacinadas e provenientes de nações de baixo risco, por exemplo, poderão entrar livremente na Nova Zelândia, mas aquelas originárias de países de alto risco terão de cumprir quarentena de duas semanas.

Em curso gratuito de Opções, professor Su Chong Wei ensina método para ter ganhos recorrentes na bolsa. Inscreva-se grátis e participe.

The post Em meio à Covid, Nova Zelândia vai manter fronteiras fechadas até 2022 appeared first on InfoMoney.