O governador Eduardo Leite foi palestrante principal da cerimônia de abertura do 7º Connected Smart Cities & Mobility, que marca a retomada dos eventos presenciais na cidade de São Paulo, nesta quarta (01). Por vídeo, o governador falou sobre o tema “A Visão de Governo Estadual para o Desenvolvimento de Cidades Inteligentes”.

“Fico especialmente feliz de falar sobre o tema das cidades inteligentes, porque esse é um assunto que desperta inquietação e inspira os gestores públicos. Com o passar do tempo, a vida das pessoas ficou muito mais rápida, ágil e interativa, mas os governos, em geral, não conseguiram acompanhar essa transformação tecnológica. Esse descompasso é prejudicial à sociedade, que acaba não se sentindo atendida pelo poder público. Por isso, é preciso que os gestores públicos arrisquem, inovem e ousem, pensando fora da caixa, para colocar os governos no mesmo compasso das pessoas”, disse Leite na abertura.

Como exemplos, o governador citou a necessidade de burocracia, encurtar etapas e agilizar a prestação de serviços, sendo fundamental, para isso, a realização de eventos que proporcionem esse debate e encontrem soluções com base nas melhores evidências e exemplos possíveis.

O governador afirmou que o Estado lançou e colocou em prática o RS Digital, que agrega todos os serviços digitais do governo, além de trabalhar com novas e modernas ferramentas de gestão. O objetivo é tornar o governo 100% digital até o fim do próximo ano.

“O grande conceito que norteia as cidades inteligentes e que buscamos aplicar no governo estadual, para que tenhamos também um Estado inteligente, é o uso da tecnologia para qualificar a infraestrutura urbana. Trabalhamos para que a população consiga utilizar os recursos que o Estado oferece de uma maneira mais simples e eficiente. São esses, inclusive, os pilares das cidades inteligentes. É a partir desse trabalho de conexão entre os cidadãos, o capital social e a tecnologia, que o uso dos recursos é otimizado e há melhoria na qualidade de vida”, afirmou Leite.

O governador ainda citou o lançamento do novo formato da Consulta Popular, ocorrido nesta terça-feira (31), como exemplo de governança com base naquilo que a tecnologia tem de melhor para nos oferecer. A partir de uma parceria com a Collab, uma startup especializada em desenvolver ferramentas de gestão para governos, foi desenvolvido um aplicativo para que, além de decidir as prioridades de cada região, o cidadão possa indicar projetos, iniciativas, obras que entende com potencial para melhorar a vida coletiva.

“A construção de cidades e um Estado mais inteligentes depende da formulação e da regulamentação de políticas públicas que tenham essa finalidade. É isso que estamos fazendo no Rio Grande do Sul”, finalizou Leite.