Os brasileiros têm ido às compras e, sem dinheiro para pagar à vista, — ou com a renda mensal já comprometida com outras despesas — o parcelamento via crediário tem sido a alternativa da vez.

Dados do Meu Crediário mostram que as compras divididas em várias prestações em grandes varejistas tiveram alta de 142,5% no primeiro semestre do ano em relação ao mesmo período do ano passado. O valor financiado ficou em 144,2 milhões de reais, contra 59,4 milhões em 2020.

Os contratos firmados entre lojistas e clientes tiveram aumento de 133,5% — nos seis primeiros meses do ano passado foram 174.953 concessões de crédito, enquanto neste ano o número é de 408.611.

O ticket médio das compras realizadas pelos consumidores nessa modalidade também subiu no período, passando de 340 reais para 353 reais, um aumento de 3,82%.

“As compras no crediário ainda são muito utilizadas principalmente pelas classes C e D. O aumento no valor financiado, no ticket médio e de contratos, mostra que a modalidade é fundamental para a sustentação do setor, uma vez que o crediário representa hoje 40% do faturamento dos lojistas, em média”, afirma Jeison Schneider, CEO do Meu Crediário.