O técnico Fábio Carille, 47 anos, foi demitido do Al-Ittihad, da Arábia Saudita, na noite de domingo, 22. Ele estava no comando do clube, que também conta com os brasileiros Romarinho, Bruno Henrique e Marcelo Grohe, há um ano e oito meses. A decisão foi divulgada pelo próprio Ittihad e pelo treinador nas redes sociais e envolve, nos bastidores, um possível mal-estar entre as partes envolvendo a contratação de um jogador.

Assine a revista digital no app por apenas R$ 8,90/mês

O clube árabe tinha encaminhado a contratação de um atacante estrangeiro que ainda não contava com a aprovação do treinador. A chegada do jogador influenciaria diretamente na saída de um dos estrangeiros da atual equipe. Perguntado na entrevista, ele disse que ainda não era hora de discutir o assunto. O desencontro causou enorme incômodo.

“Nesta noite fui informado da decisão do clube de não continuidade no trabalho no Ittihad após um ano e oito meses. Saímos daqui de cabeça erguida e muito orgulhosos do trabalho realizado. Assumimos o clube em uma difícil situação, de briga por rebaixamento, conseguimos o primeiro objetivo de manter o clube em seu lugar, na Liga Saudita, e depois, na segunda temporada, uma classificação à AFC [Liga dos Campeões Asiática] depois de alguns anos, em terceiro lugar da liga também após muitos anos, e com conquistas importantes, como nenhuma derrota nos clássicos contra os 5 grandes clubes do país”, afirmou Carille, ressaltando os resultados alcançados neste período.

Carille estava concentrado para a decisão da Copa Árabe dos Clubes Campeões, contra o Raja Casablanca, do Marrocos. O Ittihad empatou por 4 a 4 no tempo normal, mas perdeu na decisão por pênaltis. O torneio envolve clubes de dois continentes. “Saio após uma final que, infelizmente, perdemos nos pênaltis, mas fizemos quatro gols, tentamos até o fim esse título importante para o clube, num jogo histórico. Obrigado à torcida do Ittihad por sempre demonstrar carinho com a gente. Até mais!”.

Apesar de não ter conquistado títulos no período, Carille deixou o clube invicto em clássicos locais: 10 jogos, cinco vitórias e cinco empates. No retrospecto geral, dirigiu a equipe em 47 partidas com 21 vitórias, 16 empates e dez derrotas. Entre os principais feitos, salvou o Ittihad do rebaixamento na primeira temporada, fez a melhor campanha na liga local desde 2016, recolocou o time na Liga dos Campeões da Ásia.

No Brasil, o treinador tem passagem vitoriosa pelo Corinthians. Em sua última passagem pelo clube, foi demitido em novembro de 2019, após uma derrota por 4 a 1 para o Flamengo, no Maracanã. No clube, conquistou o Campeonato Brasileiro de 2017 e o tricampeonato paulista (2017, 2018 e 2019).