O tempo e a reação dos ministros do Supremo a Bolsonaro

0
31

As ameaças de Jair Bolsonaro e o conjunto de apoiadores que foram até a Esplanada dos Ministérios não intimidaram os ministros do STF.

Na avaliação de integrantes da Corte ouvidos pelo Radar, Bolsonaro realizou seu discurso mais radicalizado, num ato em que apoiadores cometiam crimes em série ao defender o fim da democracia, mas ainda é cedo para avaliar uma reação.

Os magistrados devem realizar uma reunião no fim da tarde, nesta terça, para avaliar o cenário geral do feriado, depois da nova fala de Bolsonaro em São Paulo, onde o tom golpista e o radicalismo devem ser ainda mais fortes que os registrados em Brasília.

O presidente da Corte, ministro Luiz Fux, foi diretamente atacado por Bolsonaro nesta terça, quando o presidente cobrou que enquadrasse colegas de tribunal, sob pena de “sofrer aquilo que nós não queremos”.