A seleção brasileira feminina de vôlei não conseguiu conquistar o tricampeonato olímpico. O adversário era o mesmo das decisões de Pequim-2008 e Londres-2012, mas desta vez os Estados Unidos demonstraram enorme superioridade em quadra e conquistaram a medalha de ouro nos Jogos de Tóquio com uma vitória por 3 sets a 0, com parciais de 25/21, 25/20 e 25/14.

Assim como na semifinal, o Brasil jogou desfalcado da oposta Tandara, cortada dos Jogos após ser flagrada em exame antidoping. A equipe chegou à final com 100% de aproveitamento ao bater coreia do Sul, República Dominicana, Japão, Sérvia, Quênia, Comitê Olímpico Russo e outra vez a Coreia. Na disputa pelo ouro, no entanto, o Brasil teve atuação apática e sofreu diante da forte equipe americana.

Jordan Larson, com 12 pontos, e Andrea Drews, 15, foram as destaques da equipe americana. Pelo Brasil, Fernanda Garay foi a principal pontuadora, com 11 bolas no chão. Aos 35 anos, ela se despediu da seleção brasileira em Jogos Olímpicos, assim como Carol Gattaz, de 40, que se tornou a medalhista olímpica mais velha do país.

Foi a primeira derrota do técnico Zé Roberto Guimarães como técnico de seleções brasileiras em finais olímpicas. Ele Barcelona-1992, ele conquistou o título pela equipe masculina diante da Holanda e em Pequim-2008 e Londres-2012 superou as americanas. Do lado americano, Karch Kiraly, uma lenda da modalidade, obteve um feito inédito: somou a seus dois títulos como jogador de quadra (Los Angeles-1984 e Seul-1988) e um no vôlei de praia (Atlanta-1996), agora o ouro como treinador.