Deputados bolsonaristas da Assembleia Legislativa de São Paulo se uniram na última semana para aprovar um projeto de lei que tem como objetivo mudar o nome da Rodovia SP-160 — mais conhecida como Imigrantes — para “Rodovia Joseph Safra”.

Apresentada em fevereiro por Frederico D’Ávila (PSL), a proposta recebeu agora o endosso de outros dezoito colegas parlamentares, sobretudo da remanescente e ainda volumosa bancada do PSL — que tem tentado expurgar os bolsonaristas.

A justificativa do texto é a de que a denominação da estrada que liga a capital paulista à Baixada Santista foi dada de forma genérica, sem prestar homenagem a nenhuma personalidade — e que o banqueiro bilionário Joseph Safra, falecido em 2020, mereceria a condecoração.

“Imigrante libanês, fez muito pelo estado de São Paulo, principalmente no que se refere à filantropia”, diz a proposição.

Dessa forma, defende o projeto, a via está em conformidade para receber nova denominação, de acordo com lei de 2012, que diz que “poderão ser atribuídos nomes de personalidades nacionais ou estrangeiras a prédios, rodovias e repartições públicas estaduais”.

Os deputados que foram incluídos como co-autores são do PSL (Agente Federal Danilo Balas, Castello Branco, Coronel Nishikawa, Letícia Aguiar, Tenente Coimbra, Tenente Nascimento, Rodrigo Gambale), PP (Coronel Telhada e Conte Lopes), Republicanos (Altair Moraes e Gilmaci Santos), Cidadania (Roberto Morais), PSD (Marta Costa), Avante (Roque Barbiere), MDB (Jorge Caruso), PTB (Douglas Garcia) e PSDB (Adalberto Freitas) e Gil Diniz, sem partido.