Apesar do resultado ínfimo na primeira pesquisa em que o nome de Rodrigo Pacheco foi testado para a disputa presidencial em 2022, o 1% registrado no levantamento da XP-Ipespe foi exaltado por aliados do presidente do Senado.

Isso porque ele chegou a pontuar sem nunca ter se apresentado como candidato, o que só deve ocorrer (se ocorrer) no começo de 2022. Entusiastas da candidatura de Pacheco avaliam que ele está no mesmo patamar de outros presidenciáveis já declarados como o ex-ministro Luiz Henrique Mandetta e os governadores João Doria e Eduardo Leite.

Hoje no DEM, o presidente do Senado tem sido anunciado pelo presidente do PSD, Gilberto Kassab, como o candidato do partido no ano que vem.