A Sema (Secretaria do Meio Ambiente e Infraestrutura) finalizou a transferência da sua sede para o Caff (Centro Administrativo Fernando Ferrari), em Porto Alegre. Com isso, a secretaria prevê uma economia total aos cofres públicos de quase R$ 3,5 milhões nos próximos dois anos com aluguel, energia elétrica e condomínio.

Desde 2013, a Sema funcionava no prédio União, perto do Mercado Público. Agora, passou a ocupar o sétimo andar do Caff, localizado na avenida Borges de Medeiros, 1.501. A mudança era uma das metas da atual gestão com o objetivo de reduzir os custos do Estado.

Para o secretário Artur Lemos Júnior, além da questão econômica, a mudança vai promover benefícios como a integração entre as secretarias. “Agora, estamos instalados em um único prédio, proporcionando maior alinhamento entre as secretarias de Estado em um trabalho integrado e coletivo. Todos saem ganhando com mais organização e eficiência”, disse Lemos.

A transferência dos departamentos da Sema iniciou ainda em 2019 com a desocupação de dois andares do prédio União. A assessoria jurídica e os departamentos administrativo-financeiro, de políticas e programas, de mineração e as Juntas de Julgamento, foram os primeiros setores a irem para o Caff. Nesta semana, o gabinete, as assessorias técnica, de educação ambiental e de comunicação, além dos Departamentos de Energia, Biodiversidade, Recursos Hídricos e Saneamento, se juntaram às equipes.

Gerar economia aos cofres públicos também é uma das metas da Fepam (Fundação Estadual de Proteção Estadual), segundo o governo. Na metade do ano passado, a administração negociou todos os contratos de aluguel. O resultado foi uma redução em 20% no valor do aluguel da sede localizada no prédio União, na avenida Borges de Medeiros, 261. Com isso, a economia anual gerada é de R$ 300,8 mil.