Sentindo o cheiro de queimado das novas delações na PGR, o ex-ministro petista Antonio Palocci suspendeu por tempo indeterminado o lançamento do seu livro de memórias do cárcere. Quer ficar na moita, sem atrair holofotes.