Tirar do papel os projetos e desatar os nós nas áreas de mobilidade urbana, saneamento básico, destinação e reaproveitamento do lixo e iluminação pública é o recado da Associação Brasileira da Infraestrutura e Indústrias de Base (Abdib) aos prefeitos recém-eleitos.

Parece óbvio, mas não é. O Brasil ainda amarga últimos lugares em diversos rankings e não viu desenvolvimento substancial nos últimos anos. Iniciativas recentes, como a sanção do marco regulatório do saneamento, em julho deste ano, criam novas oportunidades – mas é preciso senso de urgência e vontade política, observa a entidade que conta 115 empresas associadas.