Embora tenha mantido boa parte da equipe de Celso de Mello no STF, o novo ministro Nunes Marques está cobrando novas práticas.

Tem dito que, em vez de um voto de 60 páginas, prefere quatro de 15. O antigo decano era conhecido pelos pareceres extensos.